22. Benedikt Beyerl (1854-1928)

Meu trisavô Benedikt Beyerl nasceu em 30.04.1854, conforme lápide no Cemitério Municipal de São Bento do Sul. Em alguns lugares aparece como tendo nascido em 1856. Realizou o primeiro casamento boêmio de São Bento, com Annamarie Neppel. Foi uma história de amor iniciada na Europa e contrariado pelos pais da noiva. A história já foi encenada por grupos de teatro em São Bento. Os detalhes desse casamento e também da vida de Benedikt, inclusive com a sua foto, estão nesse post já publicado aqui no blog:

http://coisavelha.blogspot.com/2007/09/benedikt-beyerl.html

Benedikt Beyerl, ou Benedicto Bail, faleceu em 24.02.1928. Seu registro de óbito está com os seguintes termos:

“Aos vinte e cinco dias do mez de Fevereiro do ano mil novecentos e vinte e oito, nesta villa de São Bento, Estado de Santa Catarina, em meu cartório compareceu Benedito Bail e perante as testemunhas abaixo assignadas declarou que no dia de hontem às dezoito e meia horas, falleceu em seu domicilio na Estrada Argolo, neste distrito, seu pai Benedicto Bail, vítima de fraqueza cardíaca, com idade de 71 anos, natural de Áustria, de cor branca, profissão lavrador, viúvo de Catharina Brandl, de filiação ignorada, residia à dita Estrada Argolo, tendo fallecido sem assistência médica, não deixa bens, vae ser sepultado no Cemitério Público desta villa de São Bento, do que para constar lavrei o presente termo, depois de lido e achado conforme, assina Luiz Guenther a rogo do declarante, por não saber este escrever, conforme declarou, com as testemunhas que são Paulo Grossl, alfaiate, e Antônio Ruzanowski, ambos residentes nesse districto. Eu, Erico Bollmann, official do Registro Civil, o escrevi e também assigno.”

Esse registro mostra alguns aspectos interessantes. A idade apresentada é de 71 anos, o que daria novamente 1856 como ano de nascimento – ao contrário, repito, do que está na própria lápide do cemitério. Pode-se observar também a condição humilde da família, já perceptível nas descrições históricas feitas sobre seu casamento, e confirmado agora na sua condição de lavrador, tendo um filho que não sabia escrever, e sendo “de filiação ignorada”.

Sabemos pelo registro de seu segundo casamento, com Catharina Brandl, que ele era filho natural de Maria Beyerl. Quando casou-se pela primeira vez, o padre cometeu algum equívoco, já que afirma que Benedito era “filho natural de Benedito Bail” – a condição de filho natural valia apenas para as mulheres que não eram casadas.

Benedikt perdeu cedo a mãe, ao que consta. Não deve ter tido muito contado com o pai. Depois de viver um romance de difícil realização com Annamarie Neppel, viu-a falecer após 10 anos de casamento. Casado com Catharina Brandl, também ficou viúvo dessa em 1912. Teve uma vida com bastante perdas, como pode-se deduzir. Falecido em 1928, está sepultado junto de sua filha Catharina Bail, no centro de São Bento.

Published in: on 15/12/2007 at 3:14 PM  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://coisavelha.wordpress.com/2007/12/15/22-benedikt-beyerl-1854-1928/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: